sábado, 13 de agosto de 2016

Poesia

Flor FALANTE.

Nasceu uma Flor falante no jardim, uma
Flor que falava com Rosa e com o Jasmim,
Uma flor com estonteante beleza.


Não sei se era cor-de-rosa, vermelha ou
Amarela, ninguém sabia que cor era ela.
Gostava do Sol e da Chuva; Pois o Sol
A deixava branca e a Chuva cor- de -uva.

Era uma flor solitária, não tinha muda e
Nem semente ela dava.

Com uma beleza estonteante, a todos ela
Encantava; todas as flores do jardim a ela
Invejava.

Mas a rosa vermelha, com toda sua beleza,
Decidiu; e foi com ela falar, tinha medo que
Aquela Bela flor tomasse seu lugar,
Já foi logo perguntando, flor falante diga-me,
De onde você é? Ela simplesmente respondeu;
Sem pensar. De todos os lugares!

A rosa continuou; o que viestes fazer aqui?
Flor falante respondeu;_ com a beleza de vocês compartilhar e ao mundo, enfeitar.
Com uma pitada de inveja seguiu a Rosa; Linda flor, como aqui chegou se não tem; muda, e nem semente?

Fala a linda flor, eu vim com o sentimento que:
Também, não tem raiz, brota sem semear e nem
Muda dá.

Prossegue a curiosa Rosa; então me diga, qual
É o Seu nome? Misteriosa flor;
Com um tom suave e seguro responde a falante
Flor; Meu nome é...

AMOR...

Ironita  Mota

Postar um comentário