segunda-feira, 13 de abril de 2015

Apresentando o Escritor Natal Barros associado do GAEB e sua obra publicada.


     
                    NATAL BARROS CASTRO

Natal Barros Castro, nasceu em 22 de agosto de 1974, no município de Paraíso do Tocantins, na Fazenda Todos os Santos, hoje, município de Pugmil. Filho de Manoel dos Santos Cabral e de Maria Tomazinha Barros Gomes. Foi criado dos 3 anos de idade pelo tio-avô José Barros Castro e pelo bisavô Osório Fernandes de Castro. Iniciou seus estudos em 1983, em Pugmil, distrito de Paraíso. No ano seguinte, mudou-se para Miracema, hoje município de Divinópolis, onde morou na Fazenda Olho D’água, que passou a ser chamada de Campinópolis. Em 90 e 91 cursou a 5ª e a 6ª séries, em Divinópolis, de 92 a 93, morou em Gurupi - To. Em 1994, mudou-se para Aparecida de Goiânia, onde em 95 concluiu o ensino médio em Técnicas do Magistério. Iniciou a carreira profissional no magistério em 1995. Cursou a faculdade de Letras pela Universidade Estadual de Goiás, e pós-graduou-se em Literatura Brasileira, pela Universidade Salgado de Oliveira. É casado e tem três filhas. Ler cordel desde a adolescência, é colecionador e palestrante. Autor de 44 obras desta literatura. Eleito por unanimidade, membro da Academia Aparecidense de Letras, em 27/04/2013, titular da cadeira Nº 40, tendo como patrono: Leandro Gomes de Barros e do GAEB. É evangélico, politizado, apreciador de tudo que é decente e prazeroso e adepto das boas causas humanas. Esta obra é sua primeira publicação. Contatos: (62)30163012 - 94493534 - 96298549 e natalcordel@gmail.com  Face: natalcordel@gmail.com




                   
      A obra  
“Os quatro garimpeiros”



 Aborda a realidade dos garimpos brasileiros na década de 1980. Quando houve a corrida pelo ouro, alimentada com o sonho da riqueza material, que levou muitos a viverem aventuras, onde o perigo e a loucura conviviam diariamente no coração dos incautos, que chegavam de todos os lados do Brasil, sobretudo à região do Pará. Esse panorama cíclico do ouro é retratado pelo cordelista na ação de quatro rapazes que vivenciaram muitos momentos díspares em alguns dos garimpos. O leitor conhecerá o mundo dos garimpos desvendado pelo autor por meio da pesquisa para colocar à tona relevantes informações inerentes ao espaço e tempo, que constituem a tessitura desta obra.


Postar um comentário