segunda-feira, 6 de abril de 2015

Apresentação da escritora Dinorá Couto Cançado associada GAEB e suas obras publicadas

Dinorá
Couto Cançado





Professora,pedagoga, dinamizadora de bibliotecas e incentivadora de leituras. Especialização em inclusão (UnB) e em Democracia Participativa e Movimentos Sociais (UFMG), pelo Programa de Conselheiros Nacionais
Autora de projetos literários e dos livros: Revolucionando Bibliotecas e Revelando Autores em Braille. Estreia na literatura infantil com a trilogia Receita Saudável. Com 40 anos de educação/cultura no DF, vários reconhecimentos: Cidadã honorária, Viva Leitura, Mãos da Cidadania, Cidadã de Ouro, Destaque ODM, Prêmio Ser Humano Brasília, Prêmio Brasil Criativo... Instrutora de cursos de Educação Fiscal, ex-coordenadora de Programa de Jornal na Educação, ministra oficinas de incentivo a leituras. Participa, ativamente, de congressos nacionais e internacionais. Membro da Academia de Letras de Taguatinga e de várias outras pelo país. Premiada pelo MinC com Ponto de Leitura, pelo projeto Brincando de Biblioteca com Programa Literário, sediado na Biblioteca Braille Dorina Nowill, onde atua como educadora voluntária desde a sua criação. Facilitora do MinC, agente cultural em literatura; gestão, pesquisa e capacitação; produção cultural.  Participa de quadro na Rádio Nacional com dicas de leitura nas férias, coordena vários projetos literários de sua autoria: Sociedade de poetas cegos; Luz & Autor em Braille; A arte de ler e criar; Brasília, capital das leituras...
Contato: dinoracouto@gmail.com ou 015-61-99701366




   A  PIPA QUE TOMOU BANHO

Um menino. Muita imaginação. Um presente. Elementos perfeitos para uma história de aventuras. No imaginário do pequeno Marquito, fatos simples do dia a dia tornam-se enredo para esta bela obra infantil. A pipa que tomou banho conta a celebração do recebimento de um brinquedo que encantou o menino e encantaria gente de todas as idades. Um presente da tia, a vontade de brincar, uma tarde de chuva e as refeições, em família, viram asas que dão o perfeito estímulo à criatividade e curiosidade do personagem central.

                                                                    Cíntia Couto Cançado
 
                                                     Professora, atleta e tia do


   PAÇOCA DE     

      AVÔ
Aprende-se muito mais por meio da literatura do que por meio de textos técnicos. As histórias ensinam mais porque passam primeiro pela emoção, pelo sentimento, pela imaginação, pela surpresa, pela curiosidade, para depois atingir a razão. Assim acontece com esta deliciosa história que a Dinorá Couto Cançado nos conta. Acompanhando o carinho do avô que tenta despertar o apetite de Binha vamos ficando com água na boca, vamos lembrando de nossas comidinhas tradicionais, vamos despertando uma vontade de entrar logo na cozinha e preparar comidinhas gostosas. Hum!!! Que delícia de sabores!!! Que gostosuras!!! E aprendemos também como deve ser a alimentação saudável. Podemos ainda apreciar a ilustração criativa, colorida e bem humorada de Dulce Couto.
Lucília Garcez
Escritora
   




   
     TRAVESSURAS
O envolvimento harmonioso e amoroso de três gerações de uma família, que se reúne nos finais de semana, faz com que esta seja mais uma história corriqueira? Aparentemente, sim. Para tanta união, muitas lições, muitas lembranças, muito a compartilhar. O avô e a avó; dois filhos, uma filha; uma nora, três netos e o cenário edificante que abraça a família que persegue o aprender para melhor ser. Conforme o leitor vai desvendando a história, fica claro que o cuidado em fazer da convivência familiar um constante aprendizado, além de oportunizar interação dos seus componentes, facilita que, na hora do sufoco, todos se deem as mãos, com os olhares voltados para a mesma direção. E o Dinho, o protagonista desta história, supera a dor e a dificuldade porque tem todo o apoio que precisa.
                                           CleiaGerin
                                         Mestra, bibliotecária e revisora


Postar um comentário